Home
Forme Comitês

Forme Comitês

A criação de um Comitê é simples e não se exige nenhuma formalidade. Basta que movimentos sociais e entidades da sociedade civil se unam para a formação dos Comitês estaduais e municipais.

  1. O primeiro passo deverá ser o conhecimento da proposta em sua íntegra por meio do material disponível neste site.
  2. Em seguida reunir representantes da CNBB, OAB ,MCCE, Plataforma dos Movimentos sociais pela Reforma do Sistema Político, entidades estudantis, associações, grupos organizados em prol da reforma política democrática no Brasil para organizar a Coalizão no estado ou município. Qualquer Entidade poderá tomar a iniciativa para a formação de Comitês.
  3. Para assegurar a presença do maior número de movimentos e entidades sociais é indispensável que o convite seja feito não só por e-mail, pelas redes sociais, mas é muito importante o convite pessoal ou telefônico.
  4. A criação do comitê não exige qualquer formalização, pois não se trata de um novo movimento, mas de uma Coalizão de organizações interessadas na promoção da Reforma Política Democrática e Eleições Limpas.
  5. A Coalizão nacional tem uma Coordenação Geral e uma Coordenação Executiva para assegurar a eficácia da Campanha. Toda esta atividade deve ser realizada de forma coletiva para aproveitar a contribuição de todos e impedir que o trabalho fique “nas mãos” de uma só pessoa.
  6. Definir dia, hora e local para as reuniões visando o planejamento de ações e planejamento de coleta de assinaturas.
  7. Elaborar o Plano de Mobilização do Comitê Estadual, tomando por base o Plano Nacional.
  8. Os Comitês não precisam ter sede própria. Todavia é importante que haja um local de referência para as reuniões do Comitê, mesmo que cedido por alguma entidade. Essa informalidade e simplicidade garantem a capilaridade dos comitês.
  9. Logo depois de formado o Comitê é importante comunicar o fato a Secretaria da Coalizão para o seu registro.